Quinta-feira, 15 de Maio de 2008
Poster dos velhinhos

 

 

 

Finalmente!!!! Depois de alguma surpresa da nossa parte, e alguma expectativa da vossa, aqui está a nossa historinha.  Esta, já tinha sido previamente anunciada num post anterior, e postamo-la agora...só para voçes, meus caros!! ;D

 

Leiam-na com atenção e muito bom grado...

 

 

Era uma vez um lugar igual a tantos outros, onde as pessoas viviam felizes e contentes em paz e harmonia.

Num dia primaveril, enquanto os passarinhos chilreavam, eis que um bebé nasce. O seu nome é Marcelo. Marcelo foi crescendo e conhecendo os amigos que o marcariam para o resto da vida.

            Era com estes amigos que ele passava o seu tempo a sonhar, a brincar, e a viver experiências que moldariam a sua personalidade. E assim passou a sua infância, de forma inocente. Contudo, esses tempos terminaram com a chegada da adolescência e, finalmente, com a entrada na universidade.

Os grupos de amigos mudaram e Marcelo foi conhecendo novas caras, nasceram novos interesses e experiências inarráveis. Entre estes momentos inesquecíveis conheceu a mulher da sua vida -Arlete.

Com o passar dos anos a relação tornou-se cada vez mais séria, até que decidiram de forma muito ponderada dar o passo seguinte - o casamento.

Apesar de alguns problemas comuns em qualquer casal, o casamento de Marcelo e Arlete foi muito apaixonado. Quando se sentiram maduros o suficiente, pensaram em ter um filho. Após várias tentativas não conseguiram. Foi então que resolveram consultar um médico. Mas para infelicidade deste casal, o médico assegurou que não podiam ter filhos. Inicialmente, foi desastroso para estes seres humanos cheios de amor para dar.

Os anos foram passando e trouxeram uma nova prova para Marcelo, talvez a mais difícil da sua vida! Num dia, inicialmente, comum a tantos outros, Arlete sofre um acidente grave e não resiste. Os anos seguintes foram dolorosos, pois o único mundo que era seu conhecido era aquele em que vivia com Arlete.

Os dias eram passados num banco do jardim municipal, com o olhar perdido num tempo nostálgico, onde a felicidade era uma certeza.

Num desses momentos, o vento afagou afectuosamente o rosto de Marcelo, a barba comprida e grisalha dançava ao sabor do vento, em igual harmonia rodopiava um folheto publicitário.

            Como num espectáculo, o folheto terminou a sua coreografia sublime com grande suavidade, pousando graciosamente sobre as pernas de Marcelo, e foi assim que ficou a saber da existência de uma Fundação. Ao ler o folheto deparou-se com inúmeras actividades a serem desenvolvidas e destinadas a idosos.

Apesar de alguma relutância em dar uma espreitadela no espaço da fundação, Marcelo acabou por ir, pois compreendeu que não perdia nada em visitar aquele lugar e que só tinha a ganhar, quem sabe, poderia ser um novo rumo para a sua vida.

            No dia seguinte ao aparecer na fundação, ficou espantado com a vitalidade do espaço: as pessoas pareciam não sentir o peso da idade, via-se a felicidade reflectida em rostos outrora cabisbaixos…

            Aos poucos Marcelo tornou-se um elemento assíduo da Fundação, voltou a sentir-se vivo e encontrou um novo grupo de amigos com quem pôde partilhar as alegrias e as tristezas.

 



publicado por AnaDavidFábioInês às 22:46
link do post | favorito

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



.mais sobre nós
.Maio 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
14
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. Poster dos velhinhos

. Plano de Actividades a de...

. ...

. ...

. 25 de Abril

. ...

. De vento em popa...

. Uma piadinha de nada...

. Férias da Páscoaaaaaaaaaa...

. Resultado dos Inquéritos ...

.arquivos

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

.links
.pesquisar
 
blogs SAPO
.subscrever feeds